Política

LUTO! Morre mais uma narrativa petista.

A Justiça Federal de São Paulo recebeu a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) e o deputado federal, Aécio Neves (PSDB-MG) se tornou réu por corrupção passiva e tentativa de obstrução judicial das investigações da Lava Jato.

Aécio é acusado de receber R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista em 2017. O parlamentar foi denunciado pela primeira vez em 2018 pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas somente nesta sexta-feira (6) o caso foi acatado.

Além de Aécio Neves, também viraram réus sua irmã, Andréa Neves e o primo Frederico, responsável por buscar o dinheiro.

A denúncia se deu após grampos telefônicos revelarem o pedido de ‘empréstimo’ do então senador Aécio ao Joesley Batista. No mesmo dia também foi revelada a gravação do diálogo entre o ex-presidente Temer e Joesley Batista.

E agora? Como fica a narrativa de que a Lava Jato foi criada exclusivamente para impedir o Lula e o PT de chegarem à presidência em 2018? A Lava Jato já coleciona nomes dos mais variados partidos, entre eles Eduardo Cunha (PMDB), Aécio Neves (PSDB), Luiz Fernando Pezão (PMDB), Fernando Collor (PTC), além dos empresários Joesley Batista, Marcelo Odebretch e tantos outros.

A narrativa morre todo dia.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
RECEBA NOTÍCIAS VERDADEIRAS E EXCLUSIVAS NO SEU EMAIL!
Fechar